Fernanda Liberali

PUC-SP/CNPq

Grupos de Pesquisa

O Núcleo Linguagem em Atividades no Contexto Escolar (LACE), liderado pelas Profas. Dras. Cecília Magalhães e Fernanda Liberali, fundado em 2004, credenciado pela PUC-SP e pelo CNPq, tem como  em seu foco principal a formação de educadores e alunos crítico-reflexivos. Inclui pesquisas de intervenção crítico-colaborativas que investigam a constituição dos sujeitos, suas formas de participação e a produção de sentidos e significados em educação. Além disso, visa desenvolver e aprofundar: (a) a discussão dos modos como a linguagem está sendo enfocada nos contextos de formação de professores e (b) um quadro teórico-metodológico para o trabalho de intervenção nos contextos profissionais escolares. 

Seu crescimento levou a origem de dois subgrupos totalmente integrados: 

O Grupo Linguagem, Colaboração e Criticidade (LCM), sob a liderança da Profa. Dra. Fernanda Liberali, se organiza  a partir da necessidade de investigações sobre a linguagem na constituição criativa de espaços múltiplos de ensino-aprendizagem. Aborda questões de formação crítica em contexto mono e bilíngües, em que a linguagem permite a constituição de Cadeias Criativas (Liberali, 2006). A Cadeia Criativa se organiza como um espaço de formação em que os participantes geram novos significados,  criando uma multiplicidade de possibilidades de participação no mundo. Partindo de Teoria da Atividade Sócio-Histórico-Cultural (Vygotsky, Leontiev, Bakhtin), as atividades são vistas como formas de transformação da ação do humano na vida e, a pesquisa como uma forma de emancipação pela perspectiva de ação no/para/sobre/com o mundo. Os trabalhos se fundamentam, filosoficamente, nas bases Histórico-Dialéticas (Marx) e Monista (Spinoza) e, metodologicamente, na Pesquisa Crítica de Colaboração (Magalhães, 2006). 

O grupo Linguagem Criatividade e Multiplicidade (LCM), sob a liderança da Profa. Dra. Maria Cecília Magalhães, foi constituído a partir de reflexões teóricas e teórico-metodológicas sobre os conceitos de colaboração e criticidade em pesquisas desenvolvidas no contexto escolar. Considera o conceito de colaboração como central para o desenvolvimento de reflexão crítica na produção de conhecimento sobre questões de ensino-aprendizagem e de produção da consciência crítica, com base na Teoria da Atividade Sócio-Histórico-Cultural (Vygotsky, Leontiev) e na discussão bakhtiniana de linguagem. O foco está nas escolhas que propiciam a produção de espaços colaborativos na ação entre os participantes, bem como na metodologia de pesquisa, Pesquisa Crítica de Colaboração (PCCOL) (Magalhães, 2006) em investigações entre a universidade e as escolas. 

PROGRAMA AÇÃO CIDADà

EVENTOS ORGANIZADOS PELO GRUPO DE PESQUISA 

Consultorias e Assessorias 

Verifique o Lattes

  

 

Anúncios
 
%d blogueiros gostam disto: